Dia Mundial das Zonas Úmidas

0

Hoje (02 de fevereiro) é comemorado o Dia Mundial das Zonas Úmidas. Mas o que essa data significa? A homenagem foi criada para promover a conscientização sobre a biodiversidade e a utilização dos recursos naturais dos ecossistemas úmidos, tais como pântanos, charcos, pauis, sapais e turfas. Estas áreas alagáveis são fundamentais para a vida na Terra e acolhem diversas espécies da fauna e da flora. A título de curiosidade, o Pantanal é a maior planície alagável do mundo!

Foto de Araquém Alcantara

Como surgiu a data?

Para entender o tratado, é necessário saber que todas as superfícies cobertas por água, sejam naturais ou artificiais, são conhecidas como sítios Ramsar. Elas podem ser temporárias ou permanentes, com água parada ou corrente, doce, salobra ou salgada.
A data surgiu no ano de 1971, durante a Convenção sobre Zonas Úmidas de Importância Internacional, mais conhecida como Convenção de Ramsar, no Irã. A ação é um tratado intergovernamental que nasceu com o objetivo de defender os habitats aquáticos importantes para a conservação da biodiversidade. Ela foi pactuada por diversas nações, mas atualmente são 168 países participantes. Está em vigor desde 21 de dezembro de 1975. No Brasil, a lei foi incorporada em 1996, pela promulgação do Decreto nº 1.905/96.

O que é uma área úmida?

Segundo o Comitê Nacional, é considerada uma zona úmida: “ecossistemas na interface entre ambientes terrestres e aquáticos, continentais ou costeiros, naturais ou artificiais, permanente ou periodicamente inundados ou com solos encharcados. As águas podem ser doces, salobras ou salgadas, com comunidades de plantas e animais adaptados à sua dinâmica hídrica.”

Foto de Luciano Candisani

Pantanal: a maior área úmida do mundo!

De acordo com a WWF, o Pantanal abriga, hoje, dois sítios Ramsar. Eles são mundialmente reconhecidos por desempenhar um papel fundamental na conservação de zonas úmidas.
Se contarmos as áreas na Bolívia e Paraguai, somadas com as do Brasil, a planície ocupa uma área de 195.000 km², sendo que 62% do território pertence ao Brasil, 20% fica na Bolívia e os outros 18% pertencem ao Paraguai.

Importância das Zonas Úmidas

Sua é importância é fornecer serviços ecológicos fundamentais para toda a fauna e flora, além do bem-estar da população humana. Essas zonas também regulam o regime hídrico de regiões distantes e fornece água e alimentação para uma ampla variedade de espécies.

Uma curiosidade sobre essas áreas é que fornecem proteção contra desastres naturais, tais como: tempestades, tsunamis e enchentes, pois conseguem absorver a água que transborda. Além do mais, ainda minimizam danos em tempos de seca e estiagem.

Foto de Luciano Candisani

Principais ameaças

Assim como em diversas regiões do planeta, as zonas úmidas também sofrem com frequentes ameaças. As principais incluem atividades humanas, como a contaminação por dejetos e agrotóxico, perda de espaço para a agricultura, desperdício da água disponível, sedimentação, introdução de espécies invasoras, sobreexplotação (coleta exagerada das espécies aquáticas) e mudanças climáticas.
Por trata-se de uma região de grande importância para o equilíbrio hídrico, não apenas do Brasil, mas do mundo, a necessidade de conservação do Pantanal se faz ainda mais urgente. Por isso, unimos múltiplas vozes a favor da proteção do bioma.

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Documenta Pantanal
Proudly powered by WordPress | Theme: Shree Clean by Canyon Themes.