O Brasil já entrou em guerra?

0

Você sabia que o Brasil já esteve em guerra? Sim! E foi com o Paraguai. Mas, qual a relação disso com o Pantanal? Pode parecer estranho, no entanto, a região pantaneira situada no Mato Grosso do Sul já foi de domínio paraguaio. Tanto é que, até hoje, algumas fazendas guardam lembranças do conflito. Em Corumbá, a data da reconquista brasileira é até mesmo homenageada com festas típicas.

O conflito

Considerado para muitos como um genocídio, a guerra entre o Brasil e o Paraguai aconteceu durante os anos de 1864 a 1870. Como curiosidade, no Paraguai havia 800 mil habitantes. Após a guerra restaram apenas 194 mil.

A guerra começou pelas águas do Rio Paraguai, na região de Corumbá, por onde nossos vizinhos iniciaram a invasão. De um lado, estava a tríplice aliança, formada pelo Brasil, Argentina e Uruguai. Do outro lado, estava somente o Paraguai. O principal motivo era a liberdade de navegação pelo Rio Paraguai. Após chegarem em Corumbá, já conseguiram tomar toda a cidade. A retomada aconteceu em Bela Vista/MS, no Rio Apa. Porém, foi em solo paraguaio que o Brasil começou a ação militar contra invasão no Mato Grosso. O exército brasileiro atravessou o rio e atacou Laguna, que foi simbólico, para poder invadir e reconquistar a região. Com mais da metade da população dizimada, a guerra do Paraguai é considerado o mais sangrento conflito entre países sul-americanos.

Foto de Araquém Alcântara

O Pantanal em meio a guerra

Qual o impacto disso no Pantanal? A guerra aconteceu no estado do Mato Grosso, local em que a maior parte do Pantanal se encontra. Como a divisão de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul só aconteceu em 1979, na época da guerra, era chamado somente de Mato Grosso. Durante a retomada brasileira e invasão no Paraguai, uma das fazendas próximas do rio abrigava uma quantidade muito grande de gado, que servia de alimentação para a população local naquela época.

Após a invasão brasileira, os paraguaios retiraram todo o gado para o lado de Conceição e a tropa ficou sem alimentação. Até hoje, fazendas que foram invadidas guardam e contam histórias desse terrível conflito. A história poderia ter sido muito diferente se o Brasil não tivesse recuperado as terras invadidas. Se fosse o caso, para visitar parte do pantanal, seria necessário viajar para outro país!

Foto de Frico Guimarães/Documentário Curta-Metragem Taquari. O Taquari deságua no Paraguai em Corumbá, palco da guerra.

Os índios ‘decisivos’

Um mito do povo indígena Kadiwéu, conta que os ‘cavaleiros índios’ ajudaram o Brasil durante a guerra com o Paraguai, no fim do século 19, e foram bastante decisivos. Segundo a lenda, a tribo recebeu uma gigantesca reserva de terra – na qual vivem até hoje – como recompensa por sua ajuda, concedida pelo imperador Dom Pedro II. Os ‘cavaleiros índios’ lutaram em defesa do Brasil e quase foram dizimados por conta do massacre. 

O território em que a tribo se encontra é enorme. Equivale a cerca de 538 mil hectares, o que representa mais de quatro vezes a área do município do Rio de Janeiro. Infelizmente, é uma das áreas mais impactadas pelos incêndios do Pantanal atualmente. 

As regiões que foram cenário da guerra têm as marcas do acontecimento até hoje. Apesar das estatísticas tristes, é um marco histórico brasileiro e mundial, que faz parte da construção de conhecimento. Acreditamos que precisa ser repassado às presentes e futuras gerações. 

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Documenta Pantanal
Proudly powered by WordPress | Theme: Shree Clean by Canyon Themes.