notícias.doc

O que acontece no Documenta e no Pantanal

Área de 246 km² é suscetível a queimadas

Foto: Frico Guimarães

Pesquisa alerta sobre risco de grandes incêndios este ano em um espaço equivalente a 37 mil campos de futebol. Por conta dos incêndios de 2020/2021 , os pesquisadores chegaram à conclusão de que uma área comparada a 9,2 mil campos de futebol ainda não conseguiu ser recuperada após o fogo.

Para conseguir identificar as áreas de maior risco para incêndios no Pantanal, os pesquisadores buscaram base meteorológica de tendência de risco de incêndio no período de 1980 a 2020. Ainda foram analisados outros critérios, como intensidade do fogo registrado, ocorrência de registro em 2021, a reincidência de incêndios entre 2003 e 2020 e a situação da vegetação nativa ao longo de cursos d’água.

Para restaurar as áreas com grande e médio potencial para regeneração natural, o custo previsto nesse estudo é de us$ 123 milhões. Esse valor foi estimado com base no alto custo logístico que o pantanal oferece, por conta de sua dimensão e dificuldade de acesso, e a necessidade de aplicação de diferentes técnicas de restauração, dependendo da sub-região do bioma e a diversidade vegetal encontrada.

O alerta foi feito a partir de estudos do Laboratório Ecologia da Intervenção (UFMS) e do Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais do Departamento de Meteorologia da UFRJ (Lasa), com apoio do Ministério Público Estadual, além da participação do Instituto de Biologia da Universidade Federal da Bahia e da Universidade Charles Darwin (Austrália).

Confira a matéria complete do Correio do Estado aqui.

Fonte: LASA / CORREIO DO ESTADO